Aborto não é coisa do bem!


Abortar é tirar o direito a vida que um serzinho completamente indefeso tem. Quem pode decidir a hora de viver ou de morrer é unicamente Deus e qualquer outra pessoa que o faz comete assassinato.
Sim, assassinato. E isso é muito grave. Não é lição de moral, nem não olhar para o que os outros passam, cada um é cada um. Mas em tudo que se faz na vida deve-se ter a decência de assumir as consequências, quaisquer sejam elas, e dar direito a abortar tira ainda mais essa responsabilidade que já está em falta, além de ser assassinato, pois torna tudo muito fácil de resolver - basta ir em qualquer hospital e matar o bebê que não quer.
Moral, física e politicamente inviável, fico horrorizada com os que defendem esse repugnante ato.
Envergonha as instituições que realmente se empenham em proteger a vida, o fato de que nossos governantes e muitas outras entidades que deveriam zelar pelo povo estarem empenhadas em tornar o aborto um direito. Dando a toda mulher a opção de assassinar ou não seu próprio filho.
E o SUS? A quantas anda o cuidado com a saúde do povo brasileiro? Nenhuma falha? Supre todas as necessidades? Não. Não é capaz sequer de tratar dos doentes da nossa nação e teria de arcar com mais essa: abortar as inconsequentes que por não cuidar da suas vidas de maneira responsável precisam eliminar o pequeno ser que não teve culpa alguma de ir parar em seu ventre.
E quanto a saúde dessas mulheres que abortam? Muitas pesquisas apontam para o fato de que mulheres que cometem aborto sofrem riscos de infecção, esterilidade e complicações mais graves que podem até levar a morte, fato que não é raro, além de danos psicológicos desastrosos e em alguns casos irreversíveis que as acompanham por toda a vida.
E o bebê? E o direito a vida? E a escolha do pequeno? Seus direitos não merecem respeito?
Não é vida? Não é um ser humano? É sim! É um ser humano indefeso, incapaz de se pronunciar, de se defender de qualquer maltrato, lesão e, obviamente, de um aborto.
Quem falará por ele se o próprio governo, na tentativa de acabar com todos os valores que ainda persistem na sociedade tão distante de Deus e, principalmente, se livrar de suas responsabilidades, insiste agora que abortar é mais um direito, comparável a votar, escolher uma roupa ou filme na TV?
Até a Declaração Universal de Direitos Humanos corre o risco de ser alterada, liberando e promovendo o aborto. Impulsionando ainda mais a libertinagem sexual - liberdade sem responsabilidade.
Se você também deseja que o direito a vida continue, se também não quer que seus impostos sejam revertidos em abortos, acesse o link abaixo, assine o manifesto, e divulgue. Sozinhos não podemos nada, mas a união faz a força.
www.c-fam.org/publications/id.95/default.asp


Comentários

Oiii Vivi, vou assinar o manifesto sim, sou TOTALMENTE a favor da Vida, Não ao aborto!
Bjobjo

Postagens mais visitadas deste blog

Paola Oliveira Fumando

Creme nota 10: Avon Solutions Cellu-Sculp Redutor de Celulite e Medida

KARI: muito mais que um vestido indiano