Sobre o famoso Mariana



Como postei aqui, andava muito desesperada com a situação do meu cabelo após fazer luzes e passar uma semana sofrendo os males da praia, pois o antes tão sedoso e fácil de pentear, apesar de ser fino, ficou terrivelmente áspero, parecia que enfiava os dedos e a escova em uma palha de aço (sério! sem exageros). Mesmo lançando mão dos costumeiros cremes para pentear em doses cavalares e hidratando semanalmente, a cada lavada eu sofria fortes dores nos braços, tamanha era a dificuldade para o desembaraço (e olha que antes qualquer leave-in funcionava tão bem, e eu quase nem usava, ficava mesmo só com um brilhinho de silicone nas pontas).

Pedi dicas, e recebi indicações de cremes nada acessíveis para meu bolso nessa ocasião - a grana tá curtinhaaaaa mesmo. Agradeço muito as meninas que foram tão atenciosas comigo, e já anotei os creminhos pra comprar assim que for possível.

Mas enquanto isso não acontece, precisava de algo mais baratinho e que funcionasse, então me lembrei do creme mais comentado na blogsfera, o Mariana, aquele que mais parece um pote de margarina, tanto pelo formato da embalagem, como pelo preço e pela exposição dos dizeres.

Procurei aqui no bairro e não encontrei (Novidade? Que nada! Quase nada se encontra aqui em cosméticos, se bem que não posso generalizar, pois me lembrei que não olhei em todas as lojas). Num bairro vizinho, resolvendo umas coisinhas, despretensiosamente passei em frente a uma lojinha de cosméticos e lá estava o potão, todo exibido na entrada, não resisti e decidi comprar pra experimentar. Comprei o de Cupuaçu, que é o indicado para cabelos danificados pela química.

Lá em casa, por muito pouco, meu marido não abriu pra passar no pão, só não comeu porque achou muito líquido o conteúdo. Imagina se ele passa? Ia ser a coisa mais estranha, né? Ele concorda que a embalagem deveria ser modificada, para evitar acidentes domésticos e atrair mais a compra. Antes de ler tantas indicações dele pela net, já passei por ele em lojas e vi meio jogado pelas últimas prateleiras, sem nenhum glamour e sem despertar nenhuma curiosidade. Tive até um certo nojo.

Lavei o cabelo como de costume e usei o creme na correria, pois já estava atrasada pra despedida de um amigo nosso que foi pra Europa. Torci pra que funcionasse e eu não ficasse tão cansada como nas outras lavadas.

Gente! Pasmei! Passei só um pouquinho do produto, que é bem ralinho, e meu cabelo murchou rapidinho, penetrou mesmo nos fios, e o desembaraçar se deu tão rapidamente quanto antes das luzes - amei! Deixei o cabelo secar naturalmente, devido a pressa, e ficou com umas ondas lindas, domadas, com brilho e sem nenhum cheiro desagradável.

Super recomendo! Já indiquei pra um monte de gente, que assim como eu antes de conhecer, torceu um pouco o nariz e fez cara de incredulidade na eficácia ao ver o pote e saber quanto custou: R$ 4,85! Rende muito! E ainda funciona!

Esse é quase bom, bonito e barato, porque a boniteza minha gente, passou longe, longe...

Comentários

Franciely disse…
Estou precisando de um creme assim, vou procurar hoje Viane.
Bjokas!!!!
Ju disse…
Onde eu moro, aaas Maris chegam a custar R$2,60.


Adouroooooooooo!

Infelizmente meus prediletinhos sairam de linha: Manga e Cacau

Postagens mais visitadas deste blog

Paola Oliveira Fumando

KARI: muito mais que um vestido indiano

Creme nota 10: Avon Solutions Cellu-Sculp Redutor de Celulite e Medida