19 de maio de 2010

Hérnia e Unimed - 2 coisas lastimáveis


Meu muito obrigado a todas as manifestações de apoio e carinho recebidas, acabei deixando meu desabafo aqui e recebi tantas mensagens de carinho que até fiquei comovida. Valeu mesmo!
Segunda-feira eu estava a ponto de dar um troço de tanta dor. Pouco depois de escrever aqui, fui ao hospital, na esperança de receber um diagnóstico ou ao menos um remédio que amenizasse ou fizesse desaparecer a “mardita”. Acontece que passei foi raiva. Muita raiva.
Tive a infeliz ideia de procurar atendimento na Unimed Contagem, que fica perto do meu trabalho, passando uma borracha nas vezes em que fui mal atendida lá e acreditando que desta vez seria diferente. Pra falar a verdade, a dor era tanta que eu nem devo ter raciocinado tanto assim, fui porque tenho convênio lá e era mais que obrigação me atenderem, né.
Cheguei lá por volta das 15 e fui receber atendimento já eram quase 18 horas. Um absurdo! Revolta-me a quantidade de atendentes que a Unimed tem – são dezenas! E o que deveriam ter mesmo que são médicos, esses são raridade – um pra cada especialidade, pra atender às consultas agendadas, aos pacientes que como eu procuram atendimento de urgência e para os que são enviados de ambulância. Isso numa região carente de hospitais e PA´s, com centenas de pacientes. Muitos desses pacientes com problemas sérios, aguardando em cadeiras pelos corredores sem previsão de atendimento e tendo de suportar as caras de pau dos funcionários que nunca sabem de nada.
Pra vocês terem uma ideia a fila de triagem de atendimento comum, que exclui os idosos e com necessidades especiais, estava em 444 quando cheguei, depois de 40 minutos já estava em 687 – sinal de que o movimento é grande. Um médico só é falta de respeito com quem paga o convênio, que não é nada barato e deveria garantir um atendimento de qualidade, como fazem questão de prometer a toda hora em extensas propagandas na TV e no rádio, repletas de famílias felizes e cheias de saúde.
Sabe que horas eu saí de lá – oito e meia da noite. Sem nenhum exame conclusivo, porque os 2 médicos que me atenderam disseram não confiar no laudo da ultra-som, me passaram analgésico, antiinflamatório e orientaram procurar outro médico depois.
Tá bom! Pelo menos a dor não está mais me cortando as forças, mas isso lá é tratamento que um plano de saúde sério e com tantos milhares de clientes dê... Como diria meu avô imitando o Boris Casoy “Isso é um vergonha!”. Um absurdo! Demora de 3 horas num PA deve ao menos ser informada na triagem, porque assim a gente procura outro local, porque o que deveria mesmo é ter médicos em quantidade suficiente para prestar um bom serviço.
Do jeito que a Unimed está aqui em BH e Contagem, os médicos estão trabalhando estressados e na correria, o que pode afetar na clareza e objetividade dos laudos, consequentemente na saúde dos pacientes.
Desculpe-me mais uma vez falar disso aqui no blog, que se propõe a ter assuntos mais leves e agradáveis, mas eu precisava desabafar e mostrar minha indignação. De reclamar lá na Unimed através da caixinha ou pelo 0800 eu já desisti, pois não resolvem e sequer me ligaram para esclarecimentos. Ufa!

Semana que vem tenho médico agendado, vou refazer exames e etc.
Hoje estou bem, graças a Deus! E toda feliz – nasceu a primogênita dos meus afilhados Elisângela e Marcelo, a Clarisse. Linda! Coisinha mais fofa! Apenas algumas horas depois de nascer e eu já fui conhecer. Uma princesinha! Parabéns lindos!
Daqui há pouco vou tratar de postar coisas mais cor-de-rosa... rrrrssssss

Beijinhos

Um comentário:

Anacris disse...

Nossa, Viviane... você está tendo quase o mesmo problema que eu tive, só que no meu caso foi um pouco pior pois o ortopedista que me atendeu primeiro disse que a dor que eu estava sentindo era por causa do peso e que se eu emagrecesse ia parar de doer... até descobrir que era a tal da hérnia tive que passar por mais três médicos. Quanto a Unimed, dependendo do plano é muito sacrifício conseguir um bom atendimento mesmo.
Mas somos brasileiras e não desistimos nunca né?!
Desejo que você fique boa logo, pq ficar convivendo com a dor ninguém merece.
Boa sorte.